(62) 3282-2232 (62) 3282-1489 (62) 99367-3179 (Wpp - CLARO) (62) 98202-4246 (Wpp - TIM)

Veneno de abelhas - O que é?

Com a evolução das espécies, a natureza dotou as abelhas de um importante mecanismo de defesa que surgiu para o ataque a predadores: o ferrão. Com ele as abelhas conseguem manter-se unidas e coesas em torno da colônia, produzir seus produtos, desenvolver e prociar filhotes, sem influência maciça do meio sobre o interior de sua moradia. A picada das abelhas é dolorosa, penetra na pele cravando suas serrilhas no interor da derme e realizando um movimento involuntário para a inoculação do veneno armazenado na bolsa de veneno. Este veneno possui uma composição química rica e diferenciada em elementos químicos, alguns alergênicos e outros salutares a saúde.

Entenda o veneno e as abelhas

As abelhas, quando nascem, passam a desempenhar importantes e complexos trabalhos dentro da colônia. Ao nascer, desempenham o papel de faxina e limpeza. A partir do 4° dia de vida realizam uma mistura de mel e pólen para distribuir as larvas em desenvolvimento. Nesta fase da vida produzem também a geléia real para alimentação da rainha e possíveis princesas em desenvolvimento na colônia. Do 13° ao 17° dia de vida desempenham o papel de engenheiras ou construtoras dos favos, maturação do néctar colhido pelas abelhas campeiras e deposição do pólen coletado no campo pelas obreiras. A partir do 17° dia de vida até o 21° dia de vida tornam-se sentinelas, realizam a vigia da colméia e, caso seja necessário, ferroam os predadores dando a vida pela colônia; sabe-se hoje que, quando ferroam as abelhas perdem o ferrão junto com seu sistema intertinal morrendo no máximo 48hrs a ferroada.

Até o 10° dia de vida as abelhas mal conseguem ferroar. Seu corpo ainda é mole, sua carapaça de quitina ainda não enrijeceu e sua especialização em defender-se é extremamente deficiente. Do 10° dia de vida até o 17° dia de vida, entretanto, sua bolsa de veneno está cheia sua especialização em atacar está plena, seu corpo inteiramente enrijecido, razão pela qual torna-se nesta fase da vida uma sentinel altamente especializada. São estas abelhas as ideais para coleta de veneno de abelhas.

A coleta do veneno

Para coletar veneno de abelhas placas elétricas são colocadas na entrada das colônias, local onde residem as abelhas sentinelas e as campeiras, as mais especializadas e experientes abelhas das colméias coletoras de matéria prima no campo. Estas placas elétricas descarregam uma pequena corrente elétrica de 6 milivolts, capaz de induzir a contração da musculatura do organismo das abelhas expelindo veneno de sua bolsa sem que ocorra a efetivação da ferroada. 100.000 falsas ferroadas originam 1gr de veneno, capaz de tratar mais de 800 pacientes com artrite reumatóide.

A manipulação do veneno

Coletado o veneno, este passa por um processo de retirada de seus componentes alergênicos em laboratório onde, apenas depois é submetido a manipulação através de cremes, pomadas, loções, entre outros produtos de aplicação tópica. O veneno pode ser ainda aplicado sob a forma de apicuntura, ou seja, a puncturação dos pontos dos canais energéticos tendo, como ferramenta a puncturação, o ferrão da abelha.

Composição química do veneno

Água: 85% a 91%
Componentes ativos: 9% a 15%
Peptídeos com até 9 aminoácidos: 15%
Aminoácidos/casboidratos: 6%
Histamina: 1% (vasodilatação)
Dopamina: 1% (vasodilatação)
Noradrenalina: 1% (vasodilatação)

Interferentes da qualidade da apitoxina

» Tamanho: Quantidade de veneno por raças de abelhas
» Abelhas européias: 0,15mg
» Abelhas Africanizadas: 0,11mg
» Abelhas Africanas: 0,09mg
» Alimentação: quanto mais alimento, mais produção de veneno
» Idade das abelhas: a produção de veneno começa a partir dos 10 dias de vida e as ferroadas efetivas
acontecem a partir do 17° dia de vida.

Dose letal para uma pessoa de 70kg de peso:

Abelhas européias: 270mg ou 3,85mg de veneno por quilo de peso Abelhas africanizadas: 200mg ou 2,85mg de veneno por quilo de peso.

Unidade utilizada para medir a quantidade de veneno
Unidade Ápis. 1 unidade Ápis: 1 abelhas: 150mc de veneno

» 1g de veneno sexo requer a coleta de veneno de 10.000 abelhas. O suficiente para o tratamento de cerca de 800 pacientes com artrite.

Polipeptídeos com atividade antiinflamatória presentes no veneno de abelhas

» Melitina: 50%: tratamento de artrite
» Apamina: 25%: aumento do cortisol
» Peptídeo MCD: 2%
» Cardio peptídeos: 0,7%
» Secapina: 0,5%
» Tertiapina: 0,1%

Componentes com atividade alergênica

» Fosfolipase A2: 12%
» Hialuronidase: 2%
» Fosfatase Ácida: 3%

Obs: Teste de Elisa acusa alergenicidade a algum destes componentes

Retirada de componentes alergênicos do veneno

» Visando a composição de pomadas
» Dessensibilização
» Purificação do veneno
» Fracionamento por cromatografia em coluna
» Diálise
» Ultra-filtração
» Aplicação de Gel Sephadex: separa os componentes alergênicos por diferença de peso molecular

Apitoxinoterapia

Tratamento com picadas efetivas

Dosagem limite de segurança para aplicação de ferroadas efetivas:

1,75mg/kg peso

Dosagem terapêutica:

Equivale ao veneno de 12 abelhas ou 12mg ou 1,2mg em base seca por semana.

Apicuntura

Visa estimular os pontos estratégicos visando a harmonia do Qi e o equilibrio do excesso de calor Yang como também a harmonização do Xue (sangue) (Energia vital segundo a medicina chinesa)

» Existem alguns pontos de apicupuntura que são diferentes dos de apicupuntura
» A aplicação ocorre no corpo todo em 300 a 400 pontos
» Dedo anular das mãos e dos pés não recebem ferroadas

O VENENO DE ABELHAS NÃO É INDICADO PARA OS CASOS:

» de pessoas com depressão
» deficientes mentais
» pessoas portadoras de doenças cardíacas ou renais.

A APLICAÇÃO DE FERROADAS OU DE VENENO DE ABELHAS PURIFICADO DEVE SER FEITO POR PROFISSIONAL QUALIFICADO NATROTERAPEUTA, APITERAPEUTA OU ACUNPUNTURISTA DEVIDAMENTE REGISTRADO NO CONSELHO REGIONAL DE SEU ESTADO.

Visite nossa loja